Para entender a parada só precisa dividir em duas formas de atuar para ajudar o processo mental.

É como se você estivesse a partir de agora construindo dois caminhos, cada um levando a um destino aonde você quer chegar.

O conceito das caixas além de ser uma estrada serve como um alívio ao stress, ansiedade, falta de clareza e propósito em seus investimentos.

Daniel Kahneman em seu livro (Rápido e Devagar) fala que nós temos diversos perfis de investidor e tudo depende da forma que as coisas nos sãos apresentadas, afinal como ele diz:

“ Somos programados para buscar argumentos que validem nossa hipótese, e não para refletir sobre a real probabilidade das coisas.

 

Lembre-se sempre que em investimento opiniões de consenso irão te entregar retornos de consenso.

Então o que seriam as caixas? De uma forma simples e direta abaixo:

Caixa 1 – A caixa dos ansiosos.

Isso mesmo. Nego investe e já fica na fissura pra tirar, olha todo dia, acha que vai ganhar do dia para a noite e por aí vai.

Essa caixa serve para que você possa abrir a hora que quiser, aqui a intenção não é ficar rico e sim ter acesso de forma rápida e segura.

Com ela você poderá render melhor a sua grana (SAIA DA POUPANÇA!!!) e ter acesso em horas de aperto ou para planos de curto e médio prazo.

  • Características: Baixo Risco.
  • Objetivos de uso: Reserva de emergência, viagem do ano, troca de carro a cada dois anos…
  • Produtos: Tesouro Selic e/ou Renda fixa com carência até o objetivo.

*Se precisar de liquidez não investir em produtos com carência, que seguram o seu dinheiro até o vencimento.

  • O que você quer aqui? Retornos na média, simétricos, côncavos e lineares.

Caixa 2 – A caixa da rede na praia (Liberdade Financeira /Aposentadoria)

Essa é a mais poderosa! De preferência jogue a chave fora em alto mar, faça um buraco onde só entre o dinheiro por muito tempo e quando chegar no seu objetivo contrate um marreteiro dos bons para abrir a bicha.

Essa caixa é a sua passagem para uma vida segura, sem depender de governo, papai, mamãe ou outras formas de renda que existam.

Aqui o jogo é você contra você, igual a um jogador de tênis concentrado sempre no próximo ponto, neste caso na próxima aplicação.

Sempre que for colocar algo novo nessa caixa se pergunte: “ Hoje, qual é o melhor produto para investir para o meu longo prazo? ”

  • Características: Riscos variados (Composição de carteira).

Primeira pergunta a se fazer aqui: Quanto você topa perder?

3%, 5%, 10%, 15..? Combine com você e este será o seu risco de zerar e, na mesma probabilidade, o seu potencial de ganho muito acima da média no longo prazo. Aqui você pode perder 100% e ganhar 200%, 500%, 1000%….

Tenha 10% em seguros clássicos como dólar e ouro.

O restante % compre renda fixa segura: Tesouro Direto, o mais longo até o seu objetivo.

Com isso você terá uma carteira de investimento de longo prazo.

  • Objetivos de uso: Acordar todos os dias a hora que quiser. Na verdade inventei esse, mas fique livre para escolher.
  • Produtos:

– Renda Fixa: Tesouro.

– Seguros: Dólar e Ouro.

– Renda Variável: Ações, FII, ETF, fundos, opções, bitcoin, gato, cachorro, linguiça, gado, terreno e etc.

Na parte que você topa perder pode assumir riscos, mas de preferência saiba o que está fazendo.

Quanto mais diversificado menor o risco, pelo simples fato de não saber oq vai acontecer no futuro, a diversificação é a malícia dos leigos.

  • O que você quer aqui? Retornos acima da média, assimétricos, convexos e exponencial.

E se o caminho estiver difícil, mentalize:

” A falsa visão do passado torna ainda mais difícil a preparação para o que vem à frente.”  Amos Tversky.

 

Se prepare que vem coisa boa, e ainda assim vão te chamar de sortudo.

Por hora é isso, fui!

 

 

 

 

 

Participe! Deixe seu comentário e amplie a discussão.